Category Archives: Exposição Coletiva

Artistas do Grupo Oka: Matiko Sakai e San Bertini participam de exposição na Puc

Artistas do Grupo Oka: Matiko Sakai e San Bertini Participam de exposição na Puc, com o grupo Palavra & Imagem da ECA – USP. Entre os dia 6 e 31 da março na Galeria em frente a biblioteca Nadir Kfouri da PUC-SP. Contamos com sua presença na exposição e sua visita a nosso catálogo Virtual : http://cargocollective.com/spreekwoorden.

Integrantes do Grupo Oka participam da Exposição “A Arte dos Direitos Humanos”

Unesp organiza exposição de arte sobre Direitos Humanos

A versão popular da Declaração Universal dos Direitos Humanos do Frei Betto é o ponto de partida para que 25 artistas plásticos realizem obras sobre diversas questões sociais e políticas que envolvem a cidadania e seus desafios. Os trabalhos formam a exposição A Arte dos Direitos Humanos, que fica no Hall da Reitoria da Unesp, em São Paulo, de 9 a 23 de janeiro. As imagens dos trabalhos também estarão disponíveis, neste site, a partir do dia 9.

As 25 obras foram realizadas na mais variadas técnicas, como óleo, acrílica, intervenção sobre fotografia, colagem e lã de ovelha. O público pode, pela internet, votar na sua obra preferida. O criador do trabalho escolhido receberá um livro de arte, e, entre todos os votantes, haverá um sorteio de um outro exemplar na área de artes plásticas. Cada voto de cada e-mail será computado apenas uma vez para a escolha do artista e para o sorteio. Para votar é necessário fazer um rápido cadastro.

“O objetivo da exposição é levar o público a refletir sobre os direitos humanos. Para isso, cada artista trabalhou com um deles das maneiras mais variadas possíveis. Temos desde ilustrações mais literais das frases concebidas pelo Frei Betto a interpretações mais complexas e abstratas”, diz Oscar D’Ambrosio, curador da exposição.

Os trabalhos foram doados pelos artistas à Unesp com o objetivo de que a exposição realize uma itinerância não apenas pelas 33 unidades da Universidade, mas também por cidades onde a instituição não tem Câmpus ou locais que desejem promover a cidadania por meio do diálogo entre diversas facetas do mundo contemporâneo e as artes visuais.

Exposição
“A Arte dos Direitos Humanos”
Curadoria
Oscar D’Ambrosio
Artistas
Altina Felício, Ângela Barbour, Antonio Carlos Goper, Diana Martire, Eduardo Schamó, Eiji Yajima, Eliane Consol, Elza Carvalho, Fátima Lourenço, Fernanda Cobra, Hélio Schonmann, Isabel Pochini, Lúcia Neto, M. Clarice Sarraf, Maria Pinto, Marina de Falco, Marília Martin, Marli Takeda, Matiko Sakai, Maura de Andrade, Ruth Kelson, San Bertini, Suzana Azevedo, Sheila Oliveira e Zilamar Takeda
Local
Reitoria da Unesp, na rua Quirino de Andrade, 215, no Centro, em São Paulo. Telefone (11) 5627-0235
Data
9 a 23 de janeiro
Horário de visitação
De de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h
Entrada Gratuita

Internautas podem votar no trabalho que mais gostarem visitando a página:

http://www.unesp.br/aci_ses/aartedosdireitoshumanos/

Ouçam o Podcast no link:

http://podcast.unesp.br/index.php/mnuradiorelease/415-unesp-organiza-exposicao-de-arte-sobre-direitos-humanos

Este slideshow necessita de JavaScript.

Exposição: “Fragmentos” no Museu do Café

“Fragmentos”
Pensar fragmentos como pedaços de trajetória é uma maneira de ver a presente exposição. Os artistas Eduardo Schamó, Eiji Yajima, Fátima Lourenço, M.Clarice Sarraf, Matiko Sakai e San Bertini, do Grupo Oka, refletem justamente sobre os pedaços de si mesmos que se transformam em arte.
Desse modo, encontrar fragmentos juntos significa consolidar relações existenciais marcadas por um constante diálogo entre aquilo que se faz e o que se deseja atingir. É nessa distância que se cristaliza uma produção artística. Entre a mente que concebe e o braço que realiza há um percurso.
Dá-se assim um caminhar que se distingue por um proceder plástico
caracterizado por interrogações. Elas ganham força na mesma proporção que a prática se torna cada vez mais plena por conceber relações com o mundo regidas pelo trinômio conceber/agir/observar.
Para os artistas, fragmentar-se constitui um mecanismo de perguntar-se o que
se é e para qual direção se caminha. Talvez o maior ensinamento esteja em entender um pedaço de si mesmo e do próprio trabalho como se fosse exatamente a mesma coisa. Cada parte compõe o todo do poético enigma do existir.

Oscar D’Ambrosio

Museu do Café da Fazenda Lageado da Unesp Botucatu – SP

 Exposição realizada no período de 30 de novembro de 2011 a 20 de Janeiro de 2012, com a visitação de 1.871 pessoas.

Exposição: “Florestas” no Laboratório das Artes em Franca – SP

Exposição: “A poesia de Yu Xuanji em imagens” – Reitoria da Unesp

“A poesia de Yu Xuanji em imagens”

Júlio Cezar Durigan, excelentíssimo vice-reitor no exercício da reitoria, tem o prazer de convidá-lo para a abertura da exposição de artes visuais A poesia de Yu Xuanji em imagens, com obras produzidas por artistas plásticos do Grupo Oka, com curadoria de Oscar D’ Ambrosio, a partir de poemas do livro da poeta chinesa Yu Xuanji, publicado pela Editora Unesp, a realizar-se às 8h30, no dia 27 de outubro de 2011 no saguão de entrada da Reitoria. A exposição é uma iniciativa da parceria Proex – Pró-reitoria de Extensão, Assessoria de Comunicação e Imprensa da Unesp, Instituto Confúcio da Unesp e Editora Unesp.

A tradução de Poesia Completa de Yu Xuanji demorou dois anos, sendo a primeira vez que um poeta chinês tem sua obra completa traduzida no Brasil, e diretamente do mandarim, em edição bilíngüe. Yu Xuanji (844 – 869 d.C.) é uma das principais poetas da Dinastia Tang (618 – 905 d.C.), considerada a “Idade de Ouro” da cultura e da poesia clássica chinesa. Esse período teve mais de 2.200 poetas – 190 deles mulheres.

Ex-concubina, monja taoísta e cortesã, Yo Xuanji era uma mulher de vida livre para os padrões da época. Sua poesia reflete seu espírito precursor, rompendo com a tradicional voz feminina associada à humildade e à submissão. Perseguida e acusada de assassinato, a poeta morreu aos 26 anos. Historiadores associam as condições de sua morte à polêmica gerada pelos conceitos libertários que disseminava.

Artistas participantes

Grupo Oka: Eiji Yajima, Eduardo Schamó, Fátima Lourenço, M. Clarice Sarraf, Marinês Takano, Marli Takeda, Matiko Sakai, San Bertini, Sheila Oliveira, Shizue e VPadin

Artista convidada: Neide Marcondes de Faria

Curadoria: Oscar D’ Ambrosio

Local: Reitoria da Unesp

De: 27 de outubro a 21 de novembro

Endereço: Rua Quirino de Andrade, 215 – Centro – São Paulo

Este slideshow necessita de JavaScript.

Exposição: “Gavetas do Tempo”

Este slideshow necessita de JavaScript.

Exposição “Gavetas do Tempo” – Galeria Polytheama em Jundiaí

Este projeto plástico do Grupo Oka associa as gavetas, concebidas como objetos plásticos, com a memória que temos do tempo. A passagem dos minutos torna-se assim um assunto a desafiar a própria vida humana, presa, pelos mais diversos motivos, àquilo que o relógio marca.

O projeto trata então do tempo e do seu movimento. Nessa viagem, concebe-se o espaço expositivo como um túnel do tempo. As gavetas permitem tanto homenagear o centenário do Teatro Polytheama, celebrado em 2011, como, abertas ou fechadas, indicar uma maneira de se relacionar com os objetos que guardamos ao longo do tempo. Cada ação de coletar um objeto e preservá-lo cristaliza um depoimento visual.

Compromissos são administrados pelo relógio e tanto se pode estar com pressa de chegar algum lugar como simplesmente esperar o tempo passar quando não se têm obrigações agendadas. O correr das horas pode, portanto, ser pilotado com estresse e desespero ou liberdade e menor pressão.

Ficar estático, nesse processo, significa perder o passo. Caminhar, abrindo e fechando as gavetas da memória, pode ser visto como a conquista de um espaço particular. Cada artista desta exposição, além de refletir sobre essas questões com um trabalho próprio, participa da concepção e execução das obras coletivas. Tudo a seu tempo.

Curadoria:   Oscar D’Ambrosio

Artistas participantes:

Auro Okamura, Eduardo Schamó, Eiji Yajima, Fátima Lourenço, Marines Takano, M. Clarice Sarraf, Matiko Sakai, San Bertini, Sheila Oliveira, Shizue e VPadin